Sobre a Blindagem

Blindagem é a tecnologia utilizada especialmente em veículos para a proteção pessoal contra armas de fogo. Criada para a guerra, a inovação em pouco tempo alcançou centros urbanos de países com altos índices de violência, como o Brasil ou a Colômbia. Para blindar um carro é necessário uma autorização do Exército e não basta que a empresa blindadora tenha o CR (Certificado de Registro) no Exército, sem o qual a blindadora não pode atuar no segmento. A empresa precisa ter Alvará da Polícia civil o D.P.C. e uma autorização específica para cada veículo a ser blindado. Esse requerimento deve ser feito em formulário próprio e enviado à Região Militar (R.M.) em que a blindadora está registrada. Esse procedimento visa evitar que carros blindados sejam utilizados por pessoas não idôneas.

Para a pessoa física blindar um carro, é necessário apresentar RG, CPF, comprovante de residência, CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo), certidões negativas criminais da Justiça Federal, Estadual e Militar dos últimos cinco anos, e Atestado de Antecedentes Criminais, emitido pela Polícia Civil do Estado. Se o carro for de empresa, também será preciso apresentar CNPJ e Certidão de Antecedentes dos distribuidores da Justiça Federal, Estadual e Militar de cada um dos sócios administradores ou gerentes, das Comarcas onde tenham sido domiciliados nos últimos cinco anos.


  • Tabela Balística

    Clique e veja com detalhes os níveis de segurança.

TIPOS DE BLINDAGEM, sendo as mais comuns a II e a IIIA.

  • Nível I - Calibres 22, 38 e ataques com ferros e pedras
  • Nível II - A Armas do nível I-A e mais Magnum .357 (ponta macia ou soft point) e pistola 9 mm
  • Nível II - Armas do nível I-A e mais Magnum .357 (ponta jaquetada) e pistola 9 mm
  • Nível III - A Todas as anteriores e mais Magnum .44 e submetralhadora Uzi
  • Nível III - Todas as anteriores e mais fuzis M16, 7.62, AK 47, AR 15 e FAL
  • Nível IV - Todas as anteriores e mais fuzis perfurantes, como o 30-06 AP e granadas
  • Nível V - Todas as anteriores mais ataques aéreos de mísseis Stinger e Tomahawk


Dúvidas Freqüentes

A Blindagem parcial é permitida?
Não, pois além de não garantir a segurança do usuário, ela é proibida pelo Exército.Isso porque é impossível saber que local do carro será atingido em um atentado e o usuário terá uma falsa sensação de segurança.

As películas colocadas em vidros não-blindados têm resistência balística?
Não, embora existam empresas comercializando películas que dizem ser "protetoras". Desconhecemos a existência de qualquer tipo de película, nacional ou importada, que aplicada nos vidros originais do veículo possa oferecer resistência a disparos de arma de fogo.

O que é delaminação e porque ocorre?
É o descolamento das camadas que compõem um vidro laminado ou blindado. Ela pode ser causada por inúmeros fatores, desde as reações resultantes da composição do produto até as condições de uso e conservação do veículo blindado. Exposição a ambientes severos de calor e umidade podem acelerar esse processo.O prazo de garantia contra a delaminação varia de fabricante para fabricante. A delaminação é facilmente notada pelas bolhas de ar esbranquiçadas que aparecem nos vidros. Um vidro balístico é formado, em geral pelos seguintes materiais: vidro (tipo cristal-float), poliuretano e policarbonato. Embora dependa do nível de blindagem e da tecnologia desenvolvida pelo fabricante.

O vidro delaminado perde a resistência balística?
Tudo depende do grau e de sua localização no vidro. Diante de qualquer suspeita, leve-o à empresa que fará uma análise técnica sobre o que seria viável para a solução do problema. Pode-se realizar Reautoclave (que trata-se do processo para eliminar delaminação em vidro e fazer com que ele volte às características iniciais).

Que motivos podem levar um vidro à trincar?
A trinca pode ser desencadeada por três fatores: impacto forte (uma pedrada, por exemplo, pode deixar uma fissura que, depois, provoca o problema). Choque térmico (causado por variações bruscas de temperatura, como levar a um lava-rápido um veículo que ficou exposto ao sol por muito tempo. Em razão da espessura do vidro blindado (21 mm para Nível III-A), ele absorve uma quantidade de calor muito maior e a trinca aparece na hora. Torção de carroceria: os vidros são parte da estrutura do veículo, assim, a falta de cuidado em lombadas, valas ou outros choques violentos podem afetar a carroceria e pressionar os vidros.

O vidro blindado continua seguro após o término da garantia?
A proteção balística não termina com o fim da garantia. Como ocorre com qualquer outro produto, a garantia se refere ao período em que a manutenção ou a reposição são de responsabilidade do fabricante. A proteção balística é mantida, desde que a integridade física do vidro esteja preservada.

É possível abrir os vidros de um veículo blindado?
Sim. Mas é evidente que um veículo deixa de oferecer a segurança de um blindado se os vidros estiverem abertos. Por questão de segurança os vidros traseiros são mantidos fixos e somente os dianteiros permanecem operáveis (a norma determina que os vidros dianteiros abaixem, no máximo 75%).


Dicas

Não transporte coisas de valor
Procure não transportar valores em seu carro quando estiver desacompanhado. Se o fizer e um dos pneus esvaziar sem motivo aparente, ingresse no primeiro local onde puder obter ajuda. Não pare na rua para trocar o pneu avariado.

Se estiver sendo seguido
Se perceber estar sendo seguido por outro veículo, procure agir com naturalidade e dirija-se para artérias de grande movimento onde poderá localizar uma viatura policial e pedir ajuda.

Identifique seu veículo
Quando um veículo é furtado ou roubado suas placas são prontamente removidas ou substituídas. Procure dotar seu carro de adereços ocultos ou ostensivos que permitam sua identificação mais fácil e rapidamente.

Cuidado com Caronas
Não dê caronas a estranhos e não pare para auxiliar outros motoristas em locais ermos ou horas avançadas. No caso de lhe parecer pessoa acidentada avise a Polícia imediatamente.

Dispositivos Anti-furto
Equipe seu automóvel com dispositivos que dificultem a ação de delinqüentes, tais como trava mecânica de pedais e volante, interruptores elétricos e de combustível, alarme etc. Os ladrões procuram os carros mais fáceis de serem furtados. Os toca-fitas são os acessórios mais visados pelos ladrões. Instale o seu com bandeja removível e leve-o consigo quando deixar seu carro na rua e, se não puder fazê-lo, oculte-o sob um dos bancos ou tranque-o no porta-malas

Em estacionamentos
Nos estacionamentos e em estabelecimentos servidos por manobristas, ao entregar o veículo, procure identificá-los com segurança e exija comprovante em que constem as características de seu carro. Procure deixar seu carro em estabelecimento vigiado e de sua confiança.

Ao Estacionar
Nunca deixe as chaves no contato de seu carro, ainda que seja por alguns momentos, e acostume-se a trazer consigo suas duplicatas. Levante os vidros, tranque as portas e porta-malas, mesmo que seja por 1 minuto apenas. Se precisar estacionar na via pública, procure fazê-lo em locais movimentados e bem iluminados. Não deixe expostos quaisquer objetos que esteja transportando, coloque-os no porta-malas sempre que possível. Nunca deixe dentro do carro documentos, talões de cheque, cartões de crédito etc. Ao descer, certifique-se de que todas as portas estão efetivamente trancadas e não deixe vidros entreabertos. Levante os vidros, tranque as portas e porta-malas. No ato de estacionar, bem como no momento em que retornar para apanhar o carro, esteja atento para a presença de indivíduos suspeitos nas proximidades. Jamais confie as chaves de seu carro aos chamados "flanelinhas" ou a eventuais lavadores de automóveis, ainda que os conheça de vista. Há quadrilheiros que se valem de tais pessoas para obter cópias das chaves que depois servirão para furtar seu veículo. Se o seu carro, depois de haver ficado estacionado na via pública, apresentar um inexplicável defeito que impeça o motor de funcionar, desconfie sempre de estranhos que se ofereçam para prestar ajuda, chame o socorro de urgência de sua confiança.

Esteja alerta ao parar
Nunca permaneça no interior de um carro estacionado na via pública. Se isso for necessário, faça-o em local que permita sua ampla visão para todos os lados e esteja alerta à aproximação de estranhos. Ao chegar à sua casa, se perceber a presença de suspeitos nas imediações, não pare e comunique-se com a polícia. Combine com seus familiares anunciar a sua chegada com leves toques de buzina

Não pare para discutir
Não pare para discutir "fechadas" ou pequenas batidas, principalmente à noite. É comum os ladrões provocarem-nas para fazer o assalto. O melhor é anotar a placa e depois ir à delegacia fazer a denúncia.

Ao parar no Semáforo
Evite a ação dos marginais não ostentando correntes, medalhas, braceletes, relógios ou outras jóias. Mantenha os vidros do seu automóvel fechados e as portas travadas por dentro. Tome cuidado quando parar nos faróis. Não abra os vidros do seu automóvel para vendedores ambulantes que, muitas vezes, são assaltantes disfarçados.


Curiosidades


Mitos e Verdades da blindagem

Verdade
O peso da blindagem pode prejudicar o desempenho do motor? Sim. Por isso, muitas blindadoras buscam a redução do peso dos materiais utilizados. Na hora de concretizar o negógio, algumas dizem que a cabine de um sedan fica protegida contra disparos de pistolas 9mm ou de revólveres Magnun 44 com o acrescimo de apenas 100Kg. Para se ter uma idéia, só os vidros blindados de um Corolla, por exemplo, pesam em média 140Kg a 160Kg e uma Discovery 04 os vidros pesam cerca de 160Kg a 180Kg, com relação a blindagem (nível 3 - A 21mm).

Mito
Quanto mais espesso os materiais (vidro, aço, manta etc), maior a proteção? Na verdade, as normas técnicas especificam contra quais projéteis um determinado nível de blindagem deve resistir e não a espessura dos materiais. Caso contrário, não haveria progresso tecnológico.

Verdade
O uso de mantas de aramida no lugar de aço reduz o peso da blindagem? É verdade, mas o aço não pode ser dispensado porque as mantas não têm resistência mecânica nas bordas. Por isso, é necessária a utilização do aço em diferentes partes do veículo como nas portas, colunas, nas bordas das mantas e dos vidros. Só assim a cabine estará protegida.